Inscreva-se e receba em seu
​​​​​​​e-mail as atualizações do Blog Usimed, além de ficar atualizado, GANHE ​​​​ofertas exclusivas.

CATEGORIAS

Em sua rotina diária de cuidados com a pele, você costuma aplicar filtro solar, ou só quando vai à praia ou à piscina?

My Image

No dia 4 de fevereiro, comemora-se o Dia Mundial do Câncer de Pele e a farmácia Usimed traz, nesse artigo, algumas informações relevantes para repensarmos sobre os nossos hábitos.

 

O câncer de pele é o mais frequente no Brasil e no mundo. Ele ocorre quando as células da pele se multiplicam sem controle. Pode ser classificado como Melanoma (mais raro e que pode levar à morte) e Não Melanoma (mais frequente e menos grave, podendo causar deformações no corpo). Ambos têm cura se descobertos logo no início.

 

O Melanoma pode aparecer em qualquer parte do corpo, na pele ou mucosas, na forma de manchas, pintas ou sinais. Para ajudar a identificá-las, existe a regra do ABCDE:

My Image

 

Fatores que aumentam o risco de câncer de pele: Indivíduos com pele, cabelos e olhos claros, aqueles com sardas, os ruivos e pessoas com histórico familiar de câncer eexposição prolongada e repetida ao sol (raios ultravioletas - UV), principalmente na infância e adolescência.

 

Assimetria

Uma metade da pinta não se parece com a outra. A pinta benigna geralmente é simétrica;

 

Borda

Irregular, mal definida;

 

Cor

Vários tons de cor em uma mesma pinta. A lesão benigna geralmente tem apenas uma cor;

 

Diâmetro

Pintas benignas geralmente medem menos que seis milímetros;

 

Evolução

Modificação das características da pinta ao longo do tempo

 

Já o do tipo Não Melanoma ocorre principalmente nas áreas do corpo mais expostas ao sol, como rosto, pescoço e orelhas e apresenta-se como manchas na pele que coçam, ardem, descamam ou sangram e feridas que não cicatrizam em quatro semanas.

 

Ao contrário de você, o sol não tira férias. Mesmo em dias mais nublados ou chuvosos, a radiação solar não desaparece, e isso basta para que os raios ultravioletas atinjam a pele e causem danos irreparáveis. Por isso, o uso do protetor solar diariamente é indispensável, faça chuva ou faça sol. Um dos erros mais comuns é atrelar a radiação solar à temperatura. O equívoco acontece porque os raios UV, responsáveis pelo câncer de pele, são capazes de ultrapassar nuvens carregadas ou superfícies de vidro, por exemplo, danificando a saúde da pele.

 

Com a exposição aos raios UVB e UVA sem uma proteção adequada, a pele acaba sendo prejudicada. Os raios UVA são os mais perigosos, capazes de bronzear ou até mesmo queimar a derme (parte intermediária da pele), mesmo em dias com o tempo mais fechado. Além do câncer, eles também causam o envelhecimento precoce da pele. Já os UVB provocam a vermelhidão, atingindo apenas na camada superficial da pele.

 

E como podemos nos proteger? Evitando a exposição prolongada ao sol entre 10h e 16h, procurar lugares com sombra, usar proteção adequada, como roupas, bonés ou chapéus de abas largas, óculos escuros com proteção UV, sombrinhas e barracas, aplicar na pele, antes de se expor ao sol, filtro (protetor) solar com fator de proteção 30, no mínimo e reaplicar a cada 2 horas, usar filtro solar próprio para os lábios, não fazer bronzeamento artificial e manter uma boa hidratação da pele.

 

E quanto ao fator de proteção (FPS) dos filtros solares? Dizem por ai que filtro acima de 15 FPS é desperdício. A medida da proteção contra os raios UVB é dada pelo FPS, mas ao contrário do que se imagina, não há uma relação direta entre a proteção e o valor do FPS: um filtro com FPS 4 filtra 75% dos raios UVB, um filtro FPS 15 filtra 93% da radiação UVB, o FPS 30 filtra 97% e o FPS 50 filtra 98%. Isso quer dizer que um filtro FPS 30, por exemplo, protege apenas cerca de 4% a mais que um filtro 15, e não o dobro como se imagina. Comparando assim parece pouca diferença, mas devemos pensar na quantidade de radiação que o filtro deixa passar. Além disso, maior FPS também significa que o filtro tem maior PPD, que é o índice que mede a proteção UVA. Por este motivo, recomenda-se um FPS mínimo de 30. As pessoas ainda têm o costume de aplicar pouco filtro e espalhar demais, o que na prática faz com que o FPS alcançado seja bem menor que o que está no rótulo do produto.

 

Se ficou alguma dúvida, não deixe de nos procurar. Além de uma equipe qualificada, contamos com uma consultora de beleza. E também, não deixe de ir ao seu dermatologista.